Xamanismo: O Tambor e a Descida para a Cerimônia

Xamanismo: Série de Textos do Filme Avatar

Parte II

O Tambor e a Descida para a Cerimônia

Os instrumentos primitivos (tambor, maracá) produzem sons que ativam o primeiro centro de força e ajudam no desenvolvimento da Presença Presente. Esses são os instrumentos utilizados no xamanismo que, com determinados toques, ampliam a consciência do indivíduo. A atuação no nível de ondas cerebrais específicas favorece o acesso aos vários Níveis de Consciência ou Níveis de Inteligência do indivíduo.

Na Roda de Cura, A Sinfonia do Sagrado Feminino, isso ocorre quando os toques de tambor vão conduzindo não só o acesso a determinados níveis de consciência, como também, a mudanças de um nível para outro, seja dentro ou fora do corpo. No final da jornada, a batida do tambor viabiliza que o que foi captado e absorvido seja materializado no corpo consciente-biológico, que é o corpo físico.

A Trajetória para a Cerimônia

Muitos oráculos têm descidas de escadas como representação da expansão de consciência ou como inserção a níveis mais profundos da consciência.

Nessa cena, a descida acontece em uma linha circular que representa a polaridade feminina, a energia Yin que inspira a receptividade, a “experenciação” o estar disponível para.

Um grande abraço!

Bruna Letícia – Fisioterapeuta e Terapeuta da Alma

 

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário